25 de fev de 2011

30 Dias de Música - Dia 14 – Uma música que ninguém esperaria que eu ama-se

Essa musica está mais para uma música que eu gosto não que eu amo, pois musicas que eu amo mesmo são as do placebo e isso não é segredo.





I Write Sins Not Tragedies
Oh, well imagine as I'm pacing the pews in a church
corridor
and I can't help but to hear
No I can't help but to hear an exchanging of words:
"What a beautiful wedding!"
"What a beautiful wedding," says a bridesmaid to a
waiter
"Yes, but what a shame, what a shame, the poor groom's
bride is a whore."

I'd chime in with a "Haven't you people ever heard
of closing a god damn door?"
No, it's much better to face these kind of things with
a sense of poise and rationality
And I'd chime in with a "Haven't you people ever heard
of closing a god damn door?"
No, it's much better to face these kind of things with
a sense of poise

Well In fact I'll look at it this way, I mean
technically our marriage is saved!
This calls for a toast so, pour the champagne!
Well In fact I'll look at it this way, I mean
technically our marriage is saved!
This calls for a toast so, pour the champagne,
pour the champagne!

I'd chime in with a "Haven't you people ever heard
of closing a god damn door?"
No, it's much better to face these kind of things with
a sense of poise and rationality
I'd chime in "Haven't you people ever heard of closing
a god damn door?"
No, it's much better to face these kind of things with
a sense of poise and rationality
Again
I'd chime in "Haven't you people ever heard of closing
a god damn door?!"
No, it's much better to face these kind of things with
a sense of poise and rationality
I'd chime in "Haven't you people ever heard of closing
a god damn door?!"
No, it's much better to face these kind of things with
a sense of poise and rationality
Again

"Eu escrevo pecados, não tragédias"


Bem, imagine, enquanto estou passando entre os bancos
no corredor de uma igreja,
eu não posso evitar e escuto uma troca de palavras:
"Que lindo casamento!",
"Que lindo casamento", diz a dama de honra para um garçom
"Sim, mas que vergonha, que vergonha, a noiva do pobre noivo é uma vadia"

Refrão:
E eu interromperia a conversa com um
"Vocês nunca ouviram falar em fechar uma maldita porta?"
Não, é muito melhor encarar esse tipo de coisa com um senso
de equilíbrio e racionalidade
E eu interromperia a conversa com um
"Vocês nunca ouviram falar em fechar uma maldita porta?"
Não, é muito melhor encarar esse tipo de coisa com um senso
de equilíbrio

Bem, na verdade, olhando por este lado, eu quero dizer
que tecnicamente nosso casamento está a salvo!
Isso requer um brinde, traga a champanhe!
Bem, na verdade, olhando por este lado, eu quero dizer
que tecnicamente nosso casamento está a salvo!
Isso requer um brinde, traga a champanhe!

Refrão



Nenhum comentário: